OS CURSOS

 

Nós, da IWF, somos especializados em treinamentos em diversos segmentos de mercado. Entre eles, destacamos as áreas de Telecomunicações, Energia, Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Certificações e Gestão de Pessoas.

Aqui, preparamos equipes autoconfiantes, com visão estratégica e foco nos resultados. Por isso, desenvolvemos soluções de acordo com cada necessidade do cliente, em dois módulos de curso: Sob Medida e Personalizado.

cursos-img-d

Áreas de Interesse

Conheça nossos principais programas de capacitação, de acordo com sua área de interesse:


Redes

Redes Móveis

Sistemas de Telecomunicações

Rede Metálica

Rede Externa HFC


Energia

Certificação Cisco CCNA / CCNP

TIC

Unix / Linux

Gestão de Pessoas

DESCRIÇÃO: Este curso fornece um conhecimento essencial para profissionais de todas as áreas de atuação que queiram entender os conceitos, fundamentos, termos, técnicas e tecnologias envolvidas no gerenciamento de processos de negócios.

Com este curso, você irá:
– Conhecer os fundamentos de gestão de negócio
– Entender conceitos e fundamentos de processos de negócio e gerenciamento de processos
– Entender como se faz a modelagem de processos (inclui o processo AS-IS e TO-BE)
– Entender a evolução das práticas de gestão até o estágio atual do BPM
– Entender as diferenças entre uma organização funcional e uma centrada em processos
– Conhecer tecnologias habilitadoras do BPM (BPMS e SOA)
– Entender como funciona a modelagem de negócio com BMM (Business Modeling Model)
– Aprender a modelar processos usando a notação BPMN (Business Process Modeling Notation)
– Ter uma visão geral de frameworks de processos, qualidade, governança e uso de métricas.

PÚBLICO ALVO: Diretores e Gerentes de Negócio, Analistas de Processos, Donos e Gestores de Processos, Desenvolvedores e Arquitetos de Sistemas de TI e profissionais de todas as áreas de atuação envolvidos na modelagem e melhoria de processos de negócio ou de TI

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:

1. Business Process Management
1.1. História do Gerenciamento de Processos
1.2. Proposição de valor do BPM (Business Process Management)
1.3. Medição de maturidade do BPM (Business Process Management)
1.4. Conceitos principais e estudos de caso e Adaptando o BPM à sua Organização
2. Mapeamento de Processos
2.1. Introdução ao Mapeamento de Processos, Seleção de um Processo, Definição de um Processo, Mapeamento do Processo Primário, Mapeamento dos Percursos Alternativos, Mapeamento dos Pontos de Inspeção e Utilização do Mapa de Processos para Melhoria de Processos
3. Indicadores de Desempenho, Métricas e KPIs.
3.1. Definições, Identificação das necessidades dos clientes e tradução para métricas de desempenho, Regras para a implantação de indicadores de desempenho e Estudos de caso de implantação
4. BSC – Balanced Scorecard
4.1. História do Balanced Scorecard, O que mudou com a introdução do BSC, A metodologia para elaborar a missão, visão e valores de uma organização, Realizando o planejamento estratégico através da implantação do BSC, Desdobramento de objetivos do BSC em todos os níveis da organização, Vantagens e dificuldades da implantação do BSC, Estudo de casos reais e atividades práticas.
5. Ferramentas de BPI (Business Process Improvement)
5.1. Introdução ao BPI, Conceitos e definições de BPI
5.2. Ferramentas analíticas de BPI: Benchmarking, Fluxogramas de processo, Brainstorming, Diagramas de Causa e Efeito, Medição da capacidade dos processos, Folhas de verificação, Análise de Pareto, Histogramas, Cartas de Controle de Processo
5.3. Formação de times de melhoria de alto desempenho
6. Introdução ao Six Sigma
6.1. História, O que é e Benefícios da Implantação do Six Sigma
6.2. Etapas do Six Sigma (DMAIC)
7. Introdução à Metodologia Lean
7.1. História do Pensamento Enxuto (“Lean Thinking”)
7.2. Conceitos de Lean e Benefícios da implantação do Lean
7.3. O Lean Six Sigma

DESCRIÇÃO: Mapeamento de Processo é um conceito que envolve gestão de negócio aliada à tecnologia da informação visando à melhoria dos processos das organizações por meio do uso de métodos, técnicas e ferramentas para mapear, analisar, modelar, publicar e gerenciar processos operacionais, de apoio e de gestão, abarcando recursos humanos, aplicações, documentos e outras fontes de informação, com o escopo de realizar o alinhamento dos processos de negócios com a estratégia, os objetivos e as cadeias de valores das organizações, através de práticas que, aplicadas, ajudam a maximizar os resultados e o desempenho dos processos, e, com isso, fazer com que as organizações tenham melhores resultados financeiros, vantagem competitiva, redução de custos, otimização de recursos, e aumento da satisfação dos clientes, uma vez que os produtos e os serviços também atingem um padrão melhor de qualidade.
Toda organização atinge os seus objetivos através de processos – mesmo que os processos não estejam claramente identificados para as pessoas da organização, sempre haverá materiais ou informações que entram, são transformados em produtos ou serviços, que saem e são entregues aos clientes (o que nada mais é do que um processo). Neste contexto, mapear processos significa identificar, conhecer e documentar a seqüência de atividades e os recursos utilizados em cada processo da organização de modo a, através dos relacionamentos entre os processos, permitir à organização enxergar os problemas e corrigi-los, a fim de aumentar sua eficiência e, com efeito, melhorar o seu desempenho econômico-financeiro.
O Mapeamento de Processo, ou Gestão do Negócio por Processos, é, portanto, uma forma organizada de se administrar um negócio, sempre na direção de seus objetivos.

PÚBLICO ALVO: É dirigido a todos os profissionais que queiram conhecer como mapear e modelar processos, focando-se nos objetivos do negócio para melhorar a eficiência e a eficácia da organização, a fim de aumentar os lucros, reduzir custos e melhorar a qualidade de vida profissional e pessoal de todas as partes envolvidas: funcionários, fornecedores, clientes, acionistas etc.

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
1. Business Process Management (BPM). Gestão de Negócios por Processos. Visão de processo. Conceitos: mapeamento de processos; modelagem de processos. Os dez passos para mapear e modelar um processo. Exercício.
2. Fluxogramas utilizados para mapeamento e modelagem de processos. Apresentação das principais linguagens de representação de processos e de como utilizar o software MS Visio para a criação de fluxogramas. Exemplo. Exercício.
3. Processos: foco no cliente. Dificuldades e benefícios em se trabalhar com processos. Necessidade da administração estratégica. Visão empresarial: missão, visão, valores e objetivos. Exercício.
4. Modelagem de processos. Árvore de processos. Análise e melhoria. Avaliação de desempenho. KPI’s – Key Process Indicators. Balanced Scorecard. Exercício.
5. Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos. Responsabilidades. Atividades chaves. Exercício.
6. Desenvolvimento do projeto com foco no negócio – BPM. Análise e desenvolvimento. Benefícios. Detalhamento da metodologia de modelagem do fluxo de trabalho – EPMA. Exercício.

DESCRIÇÃO: Este curso fornece um conhecimento prático essencial para profissionais de todas as áreas
de atuação que queiram entender os conceitos, fundamentos, termos, técnicas e tecnologias envolvidas no gerenciamento de processos de negócios.

Com este curso, você irá:
– Conhecer os fundamentos de gestão de negócio
– Entender conceitos e fundamentos de processos de negócio e gerenciamento de processos
– Entender e praticar como se faz a modelagem de processos (inclui o processo AS-IS e TO-BE)
– Entender a evolução das práticas de gestão até o estágio atual do BPM
– Entender as diferenças entre uma organização funcional e uma centrada em processos
– Conhecer tecnologias habilitadoras do BPM (BPMS e SOA)
– Entender como funciona a modelagem de negócio com BMM (Business Modeling Model)
– Aprender a modelar processos usando a notação BPMN (Business Process Modeling Notation)
– Ter uma visão geral de frameworks de processos, qualidade, governança e uso de métricas.

PÚBLICO ALVO: Diretores e Gerentes de Negócio, Analistas de Processos, Donos e Gestores de Processos, Desenvolvedores e Arquitetos de Sistemas de TI e profissionais de todas as áreas de atuação envolvidos na modelagem e melhoria de processos de negócio ou de TI

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:

Módulo 1
– Certificação
– Visão de Processos
– Visão Funcional
– Processos x Estrutura Organizacional
– Benefícios da abordagem de processos
– Atributos de uma cultura de processos
– Visão Empresarial
– Processos x Estratégia

Módulo 2
– Processos: As três grandes ondas
– A evolução das TI´s como fator de difusão do BPM
– Melhoria Contínua x Reengenharia x BPM
– Fatores Críticos de Sucesso – BPM
– Ciclo do BPM
– Infraestrutura para implementação do BPM

Módulo 3
– Planejamento do BPM
– Ciclo de alinhamento de processos à estratégia
– Visão Global de Processos
– Modelagem do estado atual (As Is)
– O que é mapeamento ?
– Conceitos e critérios de mapeamento
– Ferramenta Fluxograma
– Técnicas de Mapeamento

Módulo 4
– Modelagem do estado futuro (To Be)
– Benefícios da Modelagem
– Quatro grandes passos para a modelagem
– Abordagens para otimização de processos
– Execução de Processos
– Controle e análise de dados
– Balanced Scorecard (BSC)

Módulo 5
– Tecnologia de Informação no BPM
– Impacto de TI sobre os processos
– Ferramentas de TI aplicáveis ao BPM
– Modelos de referência de processo de negócios
– Uso do BPM na obtenção de Conformidade
– BPMM – Modelo de Maturidade

Módulo 6
– BPMN – Conceitos Básicos
– Tipos de diagramas de processo de negócio (BPD)
– Modelando Eventos de Negócio
– Processo de Negócio, Subprocessos e Tarefas
– Modelando pontos de decisões com Gateways
– Pools e Lanes
– Aprendendo BPMN por meio de um exemplo

Módulo 7
– Explorando o BIZAGI
– Modelagem AS-IS (Desenhar o Fluxo no Bizagi)
– Modelagem AS-IS (Desenvolver o Procedimento no Word)
– Otimização de Processo (TO-BE)

DESCRIÇÃO: Este treinamento tem o propósito de fazer uma imersão em modelagem e mapeamento de processo utilizando a notação BPMN. Ele será dirigido ao aprendizado com práticas de modelagem de processos que serão apresentadas durante o treinamento com um estudo de caso completo que abrange o desenho do modelo AS-IS e do modelo TO-BE.

PÚBLICO ALVO: Analista de Processos, Analista de Negócio, Analista de O&M e todos os
profissionais que desejam aprofundar seus conhecimentos em mapeamento e modelagem de processo.

DURAÇÃO: 3 dias (24 horas)

PROGRAMA:

1. Apresentação dos conceitos e fundamentos de processos de negócio e gerenciamento de processos
a. Exercícios

2. Apresentação da notação principal (core elements) do BPMN
a. Exercícios

3. Apresentação do BizAgi
a. Exercícios

4. Apresentação do estudo de caso – Produção do processo no modelo “AS IS”, onde serão geradas as seguintes informações para todos os processos:
a. Criação do diagrama (com a notação avançada do BPMN)
b. Nome do Processo
c. Escopo
d. Objetivos
e. Dono do Processo (Process Owner)
f. Papéis e Responsabilidades
g. Descrição do Processo
h. Regras de Negócios e Políticas
i. Lista dos Sub‐processos
j. Atividades
k. Clientes
l. Fornecedores
m. Requisitos de Entrada e Saída
n. Metas
o. Métricas
p. Indicadores de Desempenho
q. Indicadores de Qualidade
r. Nível de Maturidade

5. Apresentação do estudo de caso – Produção do processo no modelo “TO BE”, onde serão geradas as seguintes informações para todos os processos:
a. Criação do diagrama (com a notação avançada do BPMN)
b. Nome do Processo
c. Escopo
d. Objetivos
e. Dono do Processo (Process Owner)
f. Papéis e Responsabilidades
g. Descrição do Processo
h. Clientes
i. Fornecedores
j. Requisitos de Entrada e Saída
k. Metas
l. Métricas
m. Indicadores de Desempenho
6. Indicadores de Qualidade
7. Nível de Maturidade

DESCRIÇÃO: Capacitar o participante a entender os riscos em TI que afetam a organização, de modo a definir um processo de gestão que inclui a identificação, a análise, a definição e a priorização do plano de ação para o tratamento dos riscos e o plano de comunicação.

PÚBLICO ALVO: Gerentes de TI, CIOs, Diretores, Equipes de Suporte de TI, Consultores de TI, Gerentes de Segurança e Infraestrutura, Analistas de Redes, Fornecedores de Serviços, Integradores de Serviço e profissionais que planejam iniciar carreira em Gestão de Segurança de TI

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
Módulo 1
– Definição de Risco
o Ameaças
o Vulnerabilidades
o Probabilidade
o Impacto

Módulo 2
– Gestão de Risco
o Identificação
o Avaliação/análise
o Resposta
o Monitoramento

Módulo 3
– Governança Corporativa
o Modelo
o Objetivos
 Governança de TI
o Modelo
o Objetivos

Módulo 4
– Framworks para mitigação de risco de TI
o COBIT
o ITIL
o PMBOK
o CMM
o ISO27000
o SAS70

DESCRIÇÃO:

– Conhecer a função / profissão Análise de Negócios
– Perfil, Habilidades e formação
– Corpo de Conhecimentos: BABoK (Business Analysis Body of Knowledge)
– Compreender sua colocação em uma equipe de projetos
– Entender e exercitar principais métodos e práticas para o Entendimento do Negócio (Modelagem de Negócios), o Entendimento do Usuário (Engenharia de Requisitos) e a Viabilização de Projetos

PÚBLICO ALVO: Analista de Negócios, Analistas de Sistemas, Analistas de Requisitos, Coordenadores de Projetos, Gerentes de Desenvolvimento e Desenvolvedores

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
Módulo 1
– Certificação
– O que é o BABOK?
– Áreas de Conhecimento
– Tarefas
– Partes Interessadas
– Competências Fundamentais
– Técnicas

Módulo 2
– O que é Análise de Negócios?
– Quem é e o que faz o Analista de Negócios?
– Competências e Habilidades do Analista de Negócios
– Qual o papel do Analista de Negócios?
– Analista de Negócios: Por que agora?
– De quem é o Analista de Negócios?
– Contratando um Analista de Negócios

Módulo 3
– Entendendo o Negócio e o Usuário
– Modelagem de Negócio
– Recursos
– Processos
– Regras
– Objetivos

Módulo 4
– Engenharia de Requisitos
– Definição e Tipos de Requisitos
– Desenvolvimento de Requisitos
– Gerenciamento de Requisitos

Módulo 5
– Gerência de Requisitos
– Controle de Mudanças
– Gerência de Configuração
– Rastreabilidade
– Gerência da Qualidade de Requisitos

Módulo 6
– Business Case (Caso de Negócio)
– O que é um Business Case?
– Quais as funções de um Business Case?
– Como é constituído um Business Case
– Benefícios

DESCRIÇÃO: Este curso fornecerá a você uma visão geral da publicação da norma ISO/IEC 20000, Parte 1 versão 2005, e de como ela atende a um sistema de Gerenciamento de Serviços de TI.

Este curso foi elaborado para profissionais da área de TI que precisam ter uma visão aprofundada da norma ISO/IEC 20000 e de seus componentes.

Ao final deste curso você será capaz de:
– Entender o propósito da ISO/IEC 20000 -1:2005
– Entender as funções dos processos de Gerenciamento de Serviços de TI
– Entender os requisitos individuais e como eles são aplicados a sistemas de Gerenciamento de Serviços de TI
– Aprender as etapas básicas de implementação de um sistema de Gerenciamento de Serviços de TI
– Entender o processo de certificação para ISO/IEC 20000 para empresas

PÚBLICO ALVO:
– Profissionais da área de TI que já conhecem as práticas da ITIL e estão interessados em participar de projetos de implementação da ISO/IEC 20000 ou obter a certificação profissional ISO 20000 Foundation (EXIN).
– Profissionais da área de gestão da qualidade que desejam aprender sobre a norma ISO/IEC 20000

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
Módulo 1
– Introdução à ISO/IEC 20000
– Elegibilidade e Escopo
– Relacionamento com outros padrões

Módulo 2
– Estrutura da Norma
– Termos e Definições
– Requisitos para um Sistema de Gerenciamento

Módulo 3
– Planejando e Implementando o Gerenciamento de Serviços
– Planejando e Implementando Serviços Novos ou Alterados

Módulo 4
– Processos de Entrega de Serviço

Módulo 5
– Processos de Relacionamento

Módulo 6
– Processos de Resolução, Controle e Liberação

Módulo 7
– Processo de Certificação ISO/IEC 20000
– Processo de Certificação Profissional ISO 20000 Foundation – EXIN

DESCRIÇÃO: O curso capacita o servidor na abertura, manipulação, encerramento e arquivamento de processos voltados à solicitação de serviços públicos.

PÚBLICO ALVO: Profissionais da área técnica e/ou operacional, envolvidos em atividades de abertura, manipulação, encerramento e arquivamento de processos.

DURAÇÃO: 1 dia (8 horas)

PROGRAMA:

1. Direitos e deveres do cidadão e do funcionário público (aspectos legais)
2. Noções de código civil e penal
3. Visão geral do código de processos civil e o enquadramento de processos de solicitação de serviços públicos em geral
4. Procedimentos técnicos e legais quanto à abertura de processos, trâmite, manipulação, anexação ou desentranhamento de partes de um processo, registro e arquivamento
5. Cuidados e procedimentos no aspecto físico de um processo
6. Procedimentos de recuperação ou registro e responsabilidades quanto à situação de destruição, perda parcial ou total de um processo
7. Correção de irregularidades
8. Procedimentos para vista, cópia de processos
9. Prazos legais para arquivamento, conservação ou destruição de um processo
10. Relações formais com órgãos externos à Anatel

DESCRIÇÃO: O curso desenvolve e capacita gerentes, coordenadores, supervisores, analistas e demais pessoas que trabalham com projetos. Todos os profissionais são beneficiados através das melhores práticas de gerenciamento de projetos sugeridas pelo PMI®.

PÚBLICO ALVO: Profissionais que trabalham com Gerenciamento de Projetos e desejam desenvolver suas habilidades nesta disciplina.

DURAÇÃO: 4 dias (32 horas)

PROGRAMA:

1. Técnicas e ferramentas que ajudam a assegurar que os objetivos, prazos e orçamentos dos projetos sejam cumpridos
2. Gerenciamento de Escopo, Tempo, Custos, Qualidade, Riscos, RH, Aquisições, Comunicação e Integração, percorre o ciclo de vida completo do projeto – Iniciação, Planejamento, Execução, Controle e Encerramento – dos 44 Processos do Guia PMBOK® 3ª edição
3. Usar diversas ferramentas de gerenciamento de projetos de mercado
4. Fazer um plano de gerenciamento do projeto
5. Desenvolver os principais produtos do gerenciamento de projetos – termo de abertura do projeto, declaração de escopo, EAP, diagrama de rede, cronograma, dentre outros, Aplicação dos conceitos no estudo de caso SSC Superconduting Super

DESCRIÇÃO: A administração de uma empresa sustenta-se no tripé PLANEJAR, EXECUTAR e ACOMPANHAR (planejado x executado). Este treinamento visa desenvolver as competências de planejamento estratégico, bem como dar uma visão geral da metodologia de gestão de projetos e processos contida no PMBOK. Despertar a consciência para a busca constante de redução de custos dos processos, entendendo sua participação no contexto geral.

PÚBLICO ALVO: Profissionais que atuam em gestão e profissionais com forte potencial para atuar em gestão.

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
1. Sessão 1 (4 horas)
1.1. Planejamento estratégico
1.1.1. Por que planejar?
1.1.2. A limitação dos recursos (financeiros, tecnológicos e humanos)
1.1.3. A análise do “gap”
1.1.4. Missão
1.1.5. Visão
1.2. Objetivos “SMART” (inteligentes)
1.2.1. S = Specific, objetivos devem ser específicos
1.2.2. M = Measurable, objetivos têm que ser mensuráveis; só se gerencia o que pode ser medido
1.2.3. A = Achievable, objetivos têm que ser alcançáveis
1.2.4. R = Responsible, sempre tem que haver uma pessoa responsável
1.2.5. T = Time bound, objetivos devem ter um tempo estabelecido para serem alcançados
1.2.6. BSC (Balanced ScoreCard) e Mapa Estratégico
1.2.6.1. O que é BSC
1.2.6.2. Nove passos para construir o BSC
1.2.6.3. Construindo um mapa estratégico
2. Sessão 2 (4 horas)
2.1. 5 forças de Porter
2.2. Análise SWOT (pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças)
2.3. Análise PEST (fatores políticos, econômicos, sociais e de tempo)
2.4. Por que alguns planejamentos fracassam?
2.4.1. Mal planejado, mal executado
2.4.2. Mal planejado, mal executado
2.4.3. Bem planejado, mal executado
2.4.4. Erro de diagnóstico do problema
2.4.5. Desvios de rota
2.5. Estudos de Casos
2.6. Debriefing
3. Sessão 3 (4 horas)
3.1. Conhecendo um pouco o PMI
3.2. PMBOK
3.3. DESCRIÇÃO dos cinco grupos de processos de gerenciamento de projetos:
3.3.1. Iniciação
3.3.2. Planejamento
3.3.3. Execução
3.3.4. Monitoramento e controle
3.3.5. Encerramento
3.4. As nove áreas de conhecimento
3.4.1. Gerenciamento de integração do projeto
3.4.2. Gerenciamento do escopo do projeto
3.4.3. Gerenciamento de tempo do projeto
3.4.4. Gerenciamento de custos do projeto
3.4.5. Gerenciamento da qualidade do projeto
3.4.6. Gerenciamento de recursos humanos do projeto
3.4.7. Gerenciamento das comunicações do projeto
3.4.8. Gerenciamento de riscos do projeto
3.4.9. Gerenciamento de aquisições do projeto
4. Sessão 4 (4 horas)
4.1. BPM – Business Process Mapping
4.1.1. Conhecendo os símbolos para mapear um processo
4.1.2. Mapeando processos
4.2. Montando um projeto com base no PMBOK
4.3. Debriefing
4.4. Entrega de certificados e encerramento

DESCRIÇÃO: Introdução ao FRAMEWORX (NGOSS – New Generation Operations Systems and Software) e também uma visão da estrutura do eTOM (Enhanced Telecom Operations Map®). Aborda as realidades de negócios, suportando o FRAMEWORX (NGOSS) a partir de uma perspectiva das operadoras de telecomunicações. Depois de explicar os elementos constituintes do FRAMEWORX (NGOSS), o eTOM é discutido em maiores detalhes, incluindo discussões de “business cases” de implantações de sucesso.

PÚBLICO ALVO: Este curso foi desenvolvido para Operadoras de Serviços de Telecomunicações e para profissionais de OSS/BSS iniciantes no eTOM e que planejam utilizá-lo em curto prazo, tais como: Gerentes de Negócios, Arquitetos de Soluções Corporativas, praticantes dos Processos Corporativos (Gerentes, Desenvolvedores e Implementadores) e Provedores de Soluções.

DURAÇÃO: 4 dias (32 horas)

PROGRAMA:

1. Visão Geral do FRAMEWORX (NGOSS)
1.1. Introdução ao TM Forum
1.2. O Direcionamento Estratégico do TM Forum
1.3. FRAMEWORX (NGOSS – New Generation OSS)
1.4. A Estrutura de Processos de Negócios eTOM, a Estrutura de Informações (SID) e a Estrutura de Aplicações (TAM)
2. Introdução à Estrutura de Processos de Negócios (eTOM)
2.1. O que são os objetivos do eTOM?
2.2. A Abordagem em Níveis do eTOM
2.3. Visão conceitual do eTOM – O nível 0
2.4. A Estrutura de Processos do eTOM – Os Processos de Nível 1
2.5. A Área de Processos de Operações
2.6. A Área de Processos de Estratégia, Infraestrutura e Produto
2.7. A Área de Gestão Empresarial
2.8. Visão CxO do eTOM – Agrupamentos Verticais e Horizontais de Processos
2.9. A Estrutura Matricial inerente do eTOM
2.10. A aproximação por Modelagem de Fluxo de Processos
3. A documentação do eTOM
4. Prática no acesso ao website do TM Forum e aos documentos referentes ao eTOM
5. Os Processos de Níveis 2 e 3 da Área de Operações
5.1. Decomposição dos processos de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (CRM)
5.2. Decomposição dos processos de Gerenciamento e Operação de Serviços (SM&O)
5.3. Decomposição dos processos de Gerenciamento e Operação de Recursos (RM&O)
5.4. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Relacionamento com Fornecedores e Parceiros
5.5. Estudo de caso de processos da Área de Operações
6. Os Processos de Níveis 2 e 3 da Área de Estratégia, Infraestrutura e Produto (SIP)
6.1. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Marketing e Oferta
6.2. Decomposição dos processos de Desenvolvimento e Gerenciamento de Recursos
6.3. Decomposição dos processos de Desenvolvimento e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos
6.4. Estudo de caso de processos da Área de Estratégia, Infraestrutura e Produto (SIP)
7. Os Processos de Níveis 2 e 3 da Área de Gestão Empresarial
7.1. Decomposição dos processos de Planejamento Estratégico e Empresarial no Nível 2
7.2. Decomposição do Gerenciamento de Risco Empresarial no Nível 2
7.3. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Garantia de Revenue no Nível 3
7.4. Decomposição dos processos de Gerenciamento das Operações de Garantia de Revenue no nível 4
7.5. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Efetividade Empresarial no nível 2
7.6. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Conhecimento e Pesquisa no Nível 2
7.7. Decomposição dos processos de Gerenciamento Financeiro e de Ativos no Nível 2
7.8. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Colaboradores e Relações Externas no Nível 2
7.9. Decomposição dos processos de Gerenciamento de Recursos Humanos no Nível 2
7.10. Estudo de caso de processos da Área de Gestão Empresarial
8. Exemplos de Fluxos de Processos Representativos da Utilização do eTOM

DESCRIÇÃO: Este curso aprimora os conceitos de eTOM (Enhanced Telecom Operations Map®) através de atividades práticas e estudos de caso de implantações da estrutura. Oferece informações onde os participantes poderão auditar seus processos de negócios, criando seus próprios “business cases” de sucesso.

PÚBLICO ALVO: Este curso foi desenvolvido para Operadoras de Serviços de Telecomunicações e para profissionais de OSS/BSS que já possuem conhecimentos no eTOM e que necessitam aprofundá-los, tais como: Gerentes de Negócios, Arquitetos de Soluções Corporativas, praticantes dos processos corporativos (Gerentes, Desenvolvedores e Implementadores) e Provedores de Soluções.

DURAÇÃO: 3 dias (24 horas)

PROGRAMA:

1. Revisão de FRAMEWORX (NGOSS) & eTOM
1.1. O TM Forum
1.2. O que é o FRAMEWORX (NGOSS) e o eTOM?
1.3. A documentação do FRAMEWORX (NGOSS)/eTOM
1.4. A Visão Conceitual do eTOM – O Nível 0
1.5. A Estrutura de Processos do eTOM – Os Processos de Nível 1
1.6. Os Processos de Níveis 2 e 3 da Área de Operações, da Área de Estratégia, Infraestrutura e Produto (SIP) e da Área de Gestão Empresarial
2. Mapeamento de Processos
2.1. Definições
2.2. Os símbolos no mapeamento de processo e os elementos de um processo
2.3. Método de criação de um mapa de processo e as etapas do mapeamento de processos
2.4. Técnicas de mapeamento de processos aplicadas à estrutura de processos de negócios eTOM
3. Informação Compartilhada & Modelo de Dados (SID)
3.1. SID – Definições e Objetivos
3.2. A Estrutura SID (“Shared Information & Data Model”)
3.3. O alinhamento entre o SID e o eTOM
3.4. As entidades chaves e a Documentação do SID
3.5. O SID em aplicações reais: Adoção na Indústria
4. Os contratos FRAMEWORX (NGOSS)
4.1. O conceito, a Estrutura e a Definição dos contratos no FRAMEWORX (NGOSS)
4.2. Exemplos de contratos FRAMEWORX (NGOSS)
5. Introdução de Estruturas para o Gerenciamento de TI
5.1. O que é uma Estrutura (Framework) de IT?
5.2. Tipos de Estrutura de IT
5.3. Estruturas de Gerenciamento de Qualidade (ISO9000, TL9000, ISO2000, COPC200, etc…)
5.4. Estruturas de Gerenciamento de Projetos (PMBOK, etc)
5.5. Estruturas de Melhoria de Qualidade (eSCM-SP, IT Balanced Scorecard, CMM, Six Sigma)
5.6. Estruturas de Governança Corporativa (Cobit, AS8015, M_O_R, SOX)
5.7. Estruturas de Gerenciamento de TI (eTOM, ITIL, ASL, BiSL, ISPL)
5.8. O relacionamento do eTOM com outras estruturas
6. O Mapeamento ITIL/eTOM
6.1. Processos de ITIL relevantes ao eTOM
6.2. Convenções de mapeamento no eTOM
6.3. O Mapeamento do ITIL/eTOM
7. A Recomendação M.3050 da ITU
7.1. O Mapeamento eTOM na recomendação M.3050
7.2. O Mapeamento das camadas TMN e eTOM
7.3. O relacionamento de processos de Nível 2 do eTOM e as funções de Gerenciamento TMN
8. Os grupos de trabalho do TM Forum
8.1. As iniciativas estratégicas (SLPC, Industry Liaison Program, SDF, etc)
8.2. O PROGRAMA Catalyst e o PROGRAMA de Interfaces (OSS/J, MTOSI/MTNM, IPDR, CO-OP)
8.3. SLA Management Team
8.4. Prosspero – padronização de soluções de OSS/BSS
9. Atividades práticas em grupos de implementação do eTOM
9.1. Escolha de um caso de uma área do processo do cliente para utilização
9.2. Análise do problema e potencial solução
9.3. Mapeamento do processo no eTOM
9.4. Desenvolvimento dos fluxos de processo
9.5. Desenvolvimento de um contrato FRAMEWORX (NGOSS) para a solução

DESCRIÇÃO: Este curso de cinco dias introduz os fundamentos de Gerenciamento de Serviços (ITSM), baseado na versão 3 do ITIL (IT Infrastructure Library). Ele descreve a terminologia, processos, papéis, responsabilidades, funções e atividades relacionadas às fases do Ciclo de Vida de Gerenciamento de Serviços de TI
O programa é composto de parte teórica e prática, fornecendo uma experiência de aprendizagem interativa que resultará em uma boa compreensão dos principais aspectos do ITIL. Sua parte prática faz uso de estudos de casos, exigindo uma atuação ativa dos participantes e requerendo a realização de apresentações constantes para testar e melhorar as habilidades e conhecimentos dos participantes.
Adicionalmente, oferece aos seus participantes um conhecimento balanceado das melhores práticas do ITIL.

PÚBLICO ALVO: Executivos seniores de TI e de Negócios, Gerentes de Projetos, Analistas de Negócios, Pessoal de Service Desk, Gerentes e Técnicos de TI, Consultores e outros interessados em aprender mais sobre a Gestão de Tecnologia da Informação.

DURAÇÃO: 5 dias (40 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução ao ITIL ( IT Infrastructure Library)
1.1. A História do ITIL
1.2. A Versão 1 do ITIL
1.3. A Versão 2 do ITIL
1.4. A Versão 3 do ITIL
1.5. Diferenças entre as Versões 2 e 3 do ITIL
1.6. O Gerenciamento de Serviços como uma Prática
1.7. Introdução ao Gerenciamento de Serviços de TI
1.8. Introdução ao ITIL
2. O Ciclo de Vida de Serviços do ITIL
2.1. Introdução aos estágios do Ciclo de Vida de Serviços
2.2. Conceitos, Processos, Papéis e Funções.
2.2.1. A Estratégia de Serviços
2.2.2. O Design de Serviços
2.2.3. A Transição de Serviços
2.2.4. A Operação de Serviços
2.2.5. A Melhoria Contínua de Serviços
3. A Estratégia de Serviços
3.1. Introdução à Estratégia de Serviços
3.2. Definição de Serviços e de Mercado
3.3. Condução de Avaliações Estratégicas
3.4. Gestão Financeira
3.5. Gestão do Portfólio de Serviços
3.6. Gerenciamento de Demanda
3.7. Direcionamento de Estratégia através do Ciclo de Vida de Serviços
3.8. Fatores Críticos ao Sucesso e Riscos associados com a Estratégia de Serviço
4. O Design de Serviços
4.1. Introdução ao Design de Serviços
4.2. Princípios de Design de Serviços
4.3. Os Processos de Operações de Serviços:
4.3.1. Gerenciamento do Catálogo de Serviços
4.3.2. Gerenciamento do Nível de Serviço
4.3.3. Gerenciamento de Capacidade
4.3.4. Gerenciamento de Disponibilidade
4.3.5. Gerenciamento de Continuidade dos Serviços
4.3.6. Gerenciamento de Segurança de Informações
4.3.7. Gerenciamento de Fornecedores
4.4. Atividades Relacionadas à Tecnologia
4.5. Organização do Design de Serviços
4.6. Considerações sobre Tecnologia e sobre a Implantação de Serviços
4.7. Desafios, Fatores Críticos ao Sucesso e Riscos relacionados ao Design de Serviços.
5. A Transição de Serviços
5.1. Introdução à Transição de Serviços
5.2. Os Processos de Transição de Serviços:
5.2.1. Gestão de Mudanças
5.2.2. Atendimento a Solicitações
5.2.3. Ativos de Serviço e Gerenciamento de Configuração
5.2.4. Validação e Teste de Serviços
5.2.5. Gerenciamento de Liberação e Entrega
5.2.6. Avaliação de Serviços
5.2.7. Gestão do Conhecimento
5.3. Considerações sobre Tecnologia e Sobre Implantação
5.4. Desafios, Fatores Críticos ao Sucesso e Riscos relacionados à Transição de Serviços.
6. A Operação de Serviços
6.1. Introdução à Operação de Serviços
6.2. Os Processos de Operação de Serviços:
6.2.1. Gerenciamento de Eventos
6.2.2. Gerenciamento de Incidentes
6.2.3. Atendimento de Solicitações
6.2.4. Gerenciamento de Problemas
6.2.5. Gerenciamento de Acesso
6.3. Atividades Comuns da Operação de Serviços
6.4. Funções de Operações de Serviços:
6.4.1. Service Desk
6.4.2. Gerenciamento Técnico
6.4.3. Gerenciamento de Operações de TI
6.4.4. Gerenciamento de Aplicações
6.5. Estruturas Organizacionais
6.6. Considerações sobre Tecnologia e sobre Implantação
6.7. Desafios, Fatores Críticos ao Sucesso e Riscos relacionados à Operação de Serviços.
7. A Melhoria Contínua de Serviços (CSI)
7.1. Introdução à Melhoria Contínua de Serviços
7.2. O Modelo de “Gap” de Serviços
7.3. A Definição de Valor para o Negócio
7.4. Os Princípios da Melhoria Contínua de Serviços
7.4.1. Definições dos papéis e responsabilidades
7.4.2. Gerenciamento do Nível de Serviço
7.4.3. O Ciclo de Deming
7.4.4. Medições de Serviços
7.4.5. A Gestão do Conhecimento
7.4.6. Benchmarking
7.4.7. Governança Corporativa
7.4.8. Estruturas, modelos, padrões e sistemas de qualidade
7.5. Os Processos de Melhoria Contínua de Serviços:
7.5.1. O Processo de Melhoria em 7 Passos
7.5.2. A Integração com os outros processos do Ciclo de Vida de Serviços.
7.6. Papéis e Responsabilidades para a Melhoria Contínua de Serviços

DESCRIÇÃO: Este curso de quatro dias introduz os fundamentos de Governança de TI (Tecnologia da Informação) e apresenta suas melhores práticas, de acordo com o COBIT (Control Objectives for Information and Related Technology) versão 5.
Criado pelo ITGI (IT Governance Institute), o COBIT fornece um conjunto abrangente de medições, indicadores, processos e objetivos de controle em um largo espectro de processos de TI.
Implantar uma governança e controle de TI que seja efetiva, melhora o valor aos participantes pois possibilita um nivelamento mais eficaz e efetivo dos ativos de TI. O COBIT (Control Objectives for Information and Related Technology) fornece as melhores práticas para profissionais e gestores da TI.
O programa, composto por parte teórica e prática, fornece uma experiência de aprendizagem interativa, onde os participantes irão aprender sobre a necessidade de uma estrutura de controle de TI e como o COBIT atende estas necessidades através do fornecimento de uma estrutura de governança e controle de TI mundialmente aceita.
Este curso aborda, ainda, os elementos e os materiais que dão suporte à estrutura COBIT de uma maneira simples e através de uma abordagem com exemplos, para todos aqueles que estejam interessados em obter um nível de conhecimento fundamental do COBIT.

PÚBLICO ALVO: Este curso é altamente recomendado para: Auditores de TI, Executivos de TI e de Negócios, profissionais de Qualidade de TI e para qualquer um que esteja interessado em aprender mais sobre a estrutura COBIT.

DURAÇÃO: 4 dias (32 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução ao COBIT ( Control Objectives for Information and Related Technology )
1.1. Conceitos de Governança de TI
1.2. O que é o COBIT?
1.3. A Missão do COBIT
1.4. A História do COBIT
1.5. As versões do COBIT
1.6. A Necessidade de uma Estrutura de Controle de TI e como ela é atendida pelo COBIT
1.7. O posicionamento do COBIT a partir dos objetivos de controle para a Governança de TI
1.8. Os Problemas de TI e como o COBIT pode ser útil em sua resolução.
1.9. Os Elementos da Estrutura COBIT
2. A Necessidade de Controle e de uma Estrutura de Controle
2.1. O que é o Risco para os Negócios
2.2. Atendimento dos objetivos de negócio
2.3. Definindo o que é controle
2.4. Como controlar e gerenciar processos de TI
2.5. Os Benefícios de utilizar o COBIT para suportar o controle e a Governança de TI
3. Introdução à Terminologia do COBIT
3.1. COBIT como uma Estrutura de TI
3.2. O Critério de Informação
3.3. Os Recursos de Informação
3.4. Os Domínios
3.5. Os Processos de TI
3.6. Os Objetivos de Controle
3.7. As Diretrizes de Gerenciamento
3.8. As Diretrizes de Auditoria
3.9. O Modelo de Maturidade do COBIT
4. A Aplicação do COBIT na Prática
4.1. Fatores críticos ao sucesso da aplicação do COBIT
4.2. Indicadores de metas e de desempenho
4.3. A ligação entre Indicadores e os Processos de TI
4.4. Estudos de Casos de implantação e Auditorias do COBIT
5. Introdução às Ferramentas de Implantação do COBIT
5.1. O Modelo de Implantação do COBIT
5.2. Relacionamento entre melhores práticas (ITIL, BS7799, COSO, etc.)
5.3. Ferramentas sobre COBIT – COBIT AUDIT

DESCRIÇÃO: Este curso de cinco dias introduz os fundamentos das metodologias de melhoria de qualidade: Seis Sigma (“Six Sigma Breakthrough Strategy”) e Lean Thinking (Mentalidade Enxuta), que vêm sendo aplicadas mundialmente por empresas de todas as áreas.
Não tem a intenção de preparar “Green Belts” ou “Blackbelts” da metodologia Seis Sigma, embora contenha boa parte dos conteúdos necessários para uma formação “Greenbelt” em um programa Seis Sigma.
O objetivo proposto para este curso é o de mostrar uma abordagem introdutória destas metodologias, de modo a melhorar o conhecimento daqueles interessados em posteriormente se capacitarem como representantes das metodologias em suas empresas.
Este curso descreve as fases de uma implantação de projeto do Seis Sigma, e algumas de suas principais ferramentas estatísticas aplicadas.

PÚBLICO ALVO: Este curso deve ser atendido por todos aqueles interessados em adquirir conhecimentos sobre estas práticas de qualidade, que por muitos anos vêm trazendo benefícios para empresas de todos os ramos de atividade.

DURAÇÃO: 5 dias (40 horas)

PROGRAMA:
1. A Necessidade de se usar o Seis Sigma
1.1. Objetivos
1.2. Introdução ao Seis Sigma
1.3. A História do Seis Sigma
1.4. A Necessidade pelo Seis Sigma
1.5. Os Processos
1.6. O Pensamento Enxuto (Lean Thinking)
1.7. A Variação
2. A Estrutura Seis Sigma
2.1. A Visão de Processos
2.2. Os Processos Principais
2.3. As Metas do Negócio
2.4. As Métricas do Processo
2.5. O Custo da Qualidade Ruim
2.6. A Seleção de Projetos
2.7. Uma Abordagem Sistemática: DMAIC
3. As Fases do DMAIC – Definição
3.1. Definindo o escopo de um Projeto Seis Sigma
3.2. Papéis e Responsabilidades
3.3. Entendendo os Requisitos do Cliente
3.4. Diagramas Matriciais
3.5. Declarações de Melhoria de Processo
3.6. Definições Operacionais
3.7. Medições de Desempenho dos Processos
3.8. Medições & Dados de Atributos
3.9. Fluxogramas
3.10. Diagramas de Causa & Efeito
4. As Fases do DMAIC – Medição
4.1. Estratificação
4.2. Amostragem
4.3. Planilhas de Coleta de Dados
4.4. Run Charts
4.5. Causas Comuns & Especiais
4.6. Control Charts
4.7. Avaliação do Sistema de Medição
4.8. Precisão das medições
4.9. A Capacidade dos Processos (Cp & Cpk)
4.10. Cálculo do Desempenho Sigma Atual
5. As Fases do DMAIC – Análise
5.1. Histograma
5.2. Padrões nos Histogramas
5.3. Diagramas Scatter (Scatter Plots)
5.4. Relacionamentos nos Scatter Plots
5.5. Estratificação
5.6. Análise de Pareto
5.7. Análise Multi-variável
5.8. DOE – Design of Experiments
6. As Fases do DMAIC – Melhoria
6.1. Gerando as Possíveis Soluções
6.2. Diagramas de Afinidade
6.3. Selecionando Soluções
6.4. Matriz de Solução Proposta
6.5. Análise de Custo Benefício
6.6. FMEA (Failure Modes & Effect Analysis)
7. As Fases do DMAIC – Controle
7.1. Padronização
7.2. Plano de Controle & Documentação
7.3. Monitoramento
8. O Pensamento Enxuto nas Empresas (Lean)
8.1. As Origens do Lean
8.2. Os Princípios do Lean:
8.2.1. Valor
8.2.2. Fluxo de Valor
8.2.3. Fluxo Contínuo
8.2.4. Puxar
8.2.5. Nivelar
8.2.6. A Busca da Perfeição
8.3. Iniciando uma jornada Lean na Empresa
8.4. Integrando o Seis Sigma e o Lean – Lean Seis Sigma

DESCRIÇÃO: Este curso apresenta uma introdução à Computação em Nuvem (Cloud Computing) com aplicação para provedores de Telecom.

PÚBLICO ALVO: Profissionais da área técnica que exerçam atividades de desenvolvimento, tecnologia, operação, engenharia e que necessitam conhecer Cloud Computing

DURAÇÃO: 1 dia (8 horas)

PROGRAMA:

  1. Computação em nuvem
  2. Principais benefícios
  3. Conceitos de nuvem pública, privada e híbrida
  4. Tecnologias existentes no mercado: IaaS, PaaS, SaaS
  5. Serviços em nuvem
  6. Grandes provedores de serviços em nuvem
  7. Desafios na migração para a nuvem
  8. Estratégia de TI em nuvem
  9. Segurança em nuvem – Conceituação
  10. Pilares da Cloud Security:  Organização, Tecnologia, Segurança e Proteção dos Dados, Governança e Aspectos Legais, Gerenciamento dos Serviços
  11. Soluções em Segurança na nuvem
  12. Cloud Access Security Broker – CASB
  13. Cloud Service Providers
  14. Exemplos de Aplicações com HP OpenStack e Huawei FusionSphere

DESCRIÇÃO: Este curso apresenta uma introdução à Virtualização de Servidores com Laboratório baseado na tecnologia Citrix XenServer e Introdução à tecnologia Network Function Virtualization a qual permite às Operadoras de Telecom, uma rápida transformação nas redes habilitando novos serviços de forma rápida e com menor CAPEx e OPEx.

PÚBLICO ALVO: Profissionais da área técnica que exerçam atividades de desenvolvimento, tecnologia, operação, engenharia e que necessitam conhecer Virtualização e NFV.

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:

  1. Introdução à Virtualização
  2. Histórico e conceitos
  3. Vantagens e impulsionadores
  4. A função do Hypervisor em ambientes virtuais
  5. Hypervisor Nativo (Tipo 1) e Hospedado (Tipo 2)
  6. Cenários da virtualização (SDS, SDN, SDDC, NFV)
  7. Licenciamento e desempenho
  8. Arquitetura de servidores
  9. Storage: DAS, NAS, SAN e iSCSI
  10. Lab: Arquitetura da solução Citrix XenServer
  11. Lab: Instalação do XenServer e XenCenter
  12. Lab: Criação de máquinas virtuais
  13. Configurações e limitações de VMs
  14. Introdução à Network Functions Virtualization (NFV)
  15. Principais desafios para Operadoras de Telecom
  16. NFV x SDN: Complementares porém inter-dependentes
  17. NFV Arquitetura e Impulsionadores
  18. NFV Framework (ETSI ISG)
  19. Infraestrutura NFV (NFVi)
  20. NFV Management and Orchestration – MANO

DESCRIÇÃO: Este curso tem como objetivo capacitar os profissionais a entender, analisar e desenvolver um plano de negócios destinado a apoiar a implementação de um novo projeto e obter financiamento ou parceria.

PÚBLICO ALVO: Profissionais da área Comercial (Segmento Empresas e Negócios)
Método: Aulas expositivas e workshops (utilizando a Andragogia)
Material Didático: Serão fornecidas cópias impressas do material usado no curso.

DURAÇÃO: 1,5 dias (12 horas)

PROGRAMA: 1. Sessão 1 (2 horas)
1.1. Etapas para Elaboração com Sucesso de um Business Plan
1.1.1. Conceito do Negócio;
1.1.2. Obtenção e Geração de Dados;
1.1.3. Aperfeiçoamento dos Dados Compilados;
1.1.4. Esboço dos Pontos Específicos da Empresa;
1.1.5. Estruturação de Plano Atraente.
2. Sessão 2 (2 horas)
2.1. Pontos de Análise de um Business Plan
2.1.1. Aspectos Estratégicos;
2.1.2. Aspectos Mercadológicos;
2.1.3. Aspectos Econômico-Financeiros.
3. Sessão 3 (8 horas)
3.1. Desenvolvendo um Business Plan – Caso Prático
3.1.1. Sumário Executivo;
3.1.2. DESCRIÇÃO da Empresa / Unidade de Negócio;
3.1.3. Produtos e Serviços;
3.1.4. Análise do Mercado;
3.1.5. Estratégia do Negócio;
3.1.6. Organização e Administração do Negócio;
3.1.7. Planejamento Econômico-Financeiro.

DESCRIÇÃO: Este curso tem por objetivo fornecer aos líderes as informações essenciais para compreender o Método Ágil SCRUM, bem como as suas principais características, processos, papéis e controles, permitindo que este framework e suas boas práticas possam ser aplicados em projetos de qualquer tamanho ou complexidade.
Este curso tem seu foco principalmente em projetos de desenvolvimento de software, podendo suas boas práticas serem aplicadas em projetos de qualquer natureza.

PÚBLICO ALVO: Líderes interessados em conhecer o Método Ágil Scrum

DURAÇÃO: 1 dia (8 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução
 1.1. Apresentação geral do curso
 1.2. Manifesto Ágil
 1.3. O que é SCRUM?
 1.4. Projeto Tradicional x Projeto Ágil
 1.5. Modelos Híbridos de Gestão de Projetos
2. Framework Scrum –  Visão geral do Papéis, Processo e Artefatos
 2.1. Papéis
 2.1.1. Product Owner
 2.1.2. Scrum Master
 2.1.3. Scrum Team
 2.1.4. Agile Coach
2.1.5. Gerente de Projetos x Scrum Master
2.2. Artefatos
2.2.1. User Story
2.2.2. Task
2.2.3. Product Backlog
2.2.4. Sprint Backlog
2.3 Processo e Ritos
2.3.1. Backlog Grooming
2.3.2. Sprint Planning
2.3.3. Daily Meeting
2.3.4. Sprint Review
2.3.5. Retrospective Meeting
2.3.6. Release Sprint
2.3.7. Conceitos Ready e Done
2.4. Controle Ágil e Conceitos Avançados
2.4.1. Controle Ágil
2.4.1.1. Kanban
2.4.1.2. Burndown
2.4.1.3. Gestão à Vista
2.4.2. Estimativas
2.4.2.1. Story Points 
2.4.2.2. Tamanho do Projeto
2.4.3. Métricas
2.4.3.1. Velocidade 
2.4.3.2. Produtividade
2.4.3.3. Qualidade
2.5. Conceitos Avançados 
2.5.1. Fatores Críticos de Sucesso
2.5.2. Scrum de Scrums (SoS)
2.5.3. Gestão de Portfólios: SAFe – Scaled Agile Framework
2.5.4. Transição de Times Convencionais para Ágil
3. Praticando a Metodologia Ágil Scrum
3.1. Exercícios Práticos 
3.1. Dinâmica de Grupo
4. Encerramento
4.1. Reflexões sobre aplicação do Scrum no curto e médio prazo

DESCRIÇÃO: Este curso tem como objetivo fornecer aos participantes as informações necessárias para compreender a metodologia ÁGIL SCRUM, bem como suas principais características, processo e ritos, permitindo que esta metodologia possa ser aplicada em projetos de qualquer tamanho ou complexidade.
O foco deste treinamento será principalmente para projetos de desenvolvimento de software, podendo suas boas práticas serem aplicadas em projetos de qualquer natureza.

PÚBLICO ALVO: Qualquer profissional interessado em implementar a metodologia ÁGIL SCRUM em seus projetos.
Foco inicial do treinamento é para Gerentes de Projeto e Coordenadores (SCRUM Masters).

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução
 1.1. Apresentação geral do curso
 1.2. Manifesto Ágil
 1.3. O que é Scrum?
 1.4. Projeto Tradicional x Projeto Ágil
 1.5. Modelos Híbridos de Gestão de Projetos
2. Framework Scrum – Visão geral do Papéis, Processo e Ritos, e Artefatos
  2.1. Papéis
  2.1.1. Product Owner
  2.1.2. Scrum Master
  2.1.3. Time Scrum
  2.1.4. Gerente de Projetos x Scrum Master
 2.2. Processo e Ritos
  2.2.1. Sprint
  2.2.2. Sprint Planning
  2.2.3. Daily Meeting
  2.2.4. Sprint Review
  2.2.5. Retrospective Meeting
  2.2.6. Boas Práticas e Dicas para Efetividade dos Ritos
 2.3. Artefatos
  2.3.1. User Story
  2.3.2. Product Backlog
  2.3.3. Sprint Backlog
  2.3.4. Burndown
  2.4. Controle Ágil: Formas de medir e controlar
  2.4.1. Estimativas
  2.4.2. Métricas:
   2.4.2.1. Esforço
   2.4.2.2. Velocidade
   2.4.2.3. Produtividade
 2.5. User Story
  2.5.1. Ciclo de vida
  2.5.2. Priorização por Valor
  2.5.3. O que é um Épico?
  2.5.4. Quebrando o projeto em User Story: padrões
  2.5.5. Critérios de Aceite
  2.5.6. Critérios de Ready e Done
  2.5.7. Quebrando User Story em Tasks
 2.6. Dicas de Ferramentas para suportar a implantação do Scrum
3. Praticando a Metodologia Ágil Scrum
  3.1.1. Exercícios Práticos
4. Encerramento
  4.1.1. Retrospectiva Geral

 

DESCRIÇÃO: Este curso tem como objetivo viabilizar a compreensão do método ÁGIL SCRUM, bem como suas principais características, processo e ritos, permitindo que este método possa ser aplicado em projetos de qualquer tamanho ou complexidade. Apesar deste curso ter o foco em projetos de desenvolvimento de software, suas boas práticas podem ser aplicadas em projetos de qualquer natureza.

O grande diferencial deste treinamento é o aprendizado das melhores práticas do SCRUM e possíveis adaptações a serem realizadas durante sua implantação, bem como o uso de gamification para otimizar o aprendizado.

PÚBLICO ALVO: Qualquer profissional interessado em implementar o método ÁGIL SCRUM em seus projetos. O foco inicial do treinamento é para Gerentes de Projeto e Coordenadores (SCRUM Masters)

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução
1.1. Apresentação geral do curso
1.2. O que é um projeto?
1.3. Manifesto Ágil
1.4. O que é SCRUM?
1.5. Evolução do Desenvolvimento de Software
1.6. Projeto Tradicional x Projeto Ágil
1.7. Modelos Híbridos de Gestão de Projetos
2. Framework Scrum –  Visão geral do Papéis, Processo e Artefatos
2.1. Papéis 
2.1.1. Product Owner
2.1.2. Scrum Master
2.1.3. Scrum Team
2.2. Outros papéis relevantes
2.2.1. Stakeholders
2.2.2. Agile Coach
2.2.3. Gerente de Projetos x Scrum Master
2.3. Artefatos
2.3.1. User Story
2.3.2. Task
2.3.3. Product Backlog
2.3.4. Sprint Backlog
2.3.5. Burndown
2.3.6. Kanban
2.4. Processo e Ritos
2.4.1. Backlog Grooming
2.4.2. Sprint Planning
2.4.3. Daily Meeting
2.4.4. Sprint Review
2.4.5. Retrospective Meeting
2.4.6. Release Sprint
2.4.7. Boas Práticas e Dicas para Efetividade dos Ritos
3. Framework Scrum – Avançado
3.1. User Story – Avançado
3.1.1. O que é uma User Story?
3.1.2. Como identificar
3.1.3. O que é um Épico?
3.1.4. Ciclo de vida de uma User Story
3.1.5. Quebrando o projeto em User Story
3.1.6. Critérios de Aceite
3.1.7. Quebrando User Story em Tasks
3.1.8. Critérios de Ready e Done
3.2. Controle Ágil
3.2.1. Controle do Tempo e Atividades
3.2.1.1. Estimativas
3.2.1.2. Kaban
3.2.1.3. Cronograma
3.2.1.4. Burndown
3.2.1.5. Gestão à Vista
3.2.2. Estimativas
3.2.2.1. Story Points
3.2.2.2. Referências: Story Points x Horas
3.2.2.3. Determinando o tamanho do projeto 
3.2.3. Métricas
3.2.3.1. Velocidade
3.2.3.2. Produtividade
3.2.3.3. Qualidade
3.2.4. Fatores Críticos de Sucesso
3.3. Conceitos Avançados
3.3.1. Scrum of Scrums
3.3.2. Safe (Scaled Agile Framework) – Overview
3.3.3. Transição de Times Convencionais para Scrum
4. Ferramentas e Certificações
4.1. Ferramentas para suportar a implantação do Scrum
4.2. Principais Certificações Scrum
5. Praticando o Scrum
5.1. Exercícios Práticos em todos os módulos
5.2. Utilização da técnica gamification que permitem maior engajamento, produtividade, foco, determinação através do uso de jogos e material lúdico
5.3. Dinâmica de Grupo baseada em “Scrum LEGO® Game”
6. Encerramento
6.1. Reflexões sobre aplicação do Scrum no curto e médio prazo

DESCRIÇÃO: Este curso tem como objetivo fornecer aos participantes as informações necessárias para compreender um modelo híbrido de gerenciamento de projetos utilizando a metodologia ÁGIL SCRUM e boas práticas segundo o Guia PMBOK.
A metodologia ÁGIL SCRUM será abordada com detalhes, bem como suas principais características, papéis, processos e ritos, permitindo que esta metodologia possa ser aplicada em projetos de qualquer tamanho ou complexidade.
Serão abordados com detalhes também as boas práticas de gerenciamento de projetos segundo o Guia PMBOK no que se que refere a Gestão de Stakeholders, de Riscos e de Comunicação.
Este treinamento possui também um módulo de boas práticas em testes ágeis de software e um módulo de conceitos avançados na Gestão de Programas e Portfólios de Projetos.
O foco deste treinamento é principalmente projetos de desenvolvimento de software, podendo suas boas práticas serem aplicadas em projetos de qualquer natureza

PÚBLICO ALVO: Líderes interessados em conhecer conceitos de gerenciamento de projetos e implementar a metodologia ÁGIL SCRUM em seus projetos. Foco do treinamento é para líderes: Gestores, Gerentes de Projeto e Coordenadores (SCRUM Masters).

DURAÇÃO: 3 dias (24 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução
1.1. Apresentação geral do curso
1.2. O que é um projeto?
1.3. Evolução do Desenvolvimento de Software
1.4. Manifesto Ágil
1.5. O que é SCRUM?
1.6. Introdução a Gestão de Projetos segundo Guia PMBOK
1.7. Projeto Tradicional x Projeto Ágil
1.8. Modelos Híbridos de Gestão de Projetos
2. Framework Scrum –  Visão geral
2.1. Papéis 
2.1.1. Product Owner
2.1.2. Scrum Team
2.1.3. Scrum Master
2.1.4. Stakeholders
2.1.5. Gerente de Projetos x Scrum Master
2.2. Artefatos
2.2.1. User Story
2.2.2. Task
2.2.3. Product Backlog
2.2.4. Sprint Backlog
2.3. Ritos
2.3.1. Pre-Game (Backlog Grooming)
2.3.2. Sprint Planning
2.3.3. Daily Meeting
2.3.4. Sprint Review
2.3.5. Retrospective Meeting
2.3.6. Release Sprint
3. Framework Scrum – Avançado
3.1. User Story – Avançado
3.1.1. O que é uma User Story?
3.1.2. Como identificar
3.1.3. O que é um Épico?
3.1.4. Ciclo de vida de uma User Story
3.1.5. Quebrando o projeto em User Story
3.1.6. Critérios de Aceite
3.1.7. Quebrando User Story em Tasks
3.1.8. Critérios de Ready e Done
3.2. Controle Ágil: Formas de medir e controlar
3.2.1. Controle Ágil
3.2.1.1. Kaban
3.2.1.2. Burndown
3.2.1.3. Cronograma: é necessário?
3.2.2. Estimativas
3.2.2.1. Story Points
3.2.2.2. Referências: Story Points x Horas
3.2.2.3. Determinando o tamanho do projeto 
3.2.3. Métricas
3.2.3.1. Velocidade
3.2.3.2. Produtividade
3.2.3.3. Qualidade
3.2.3.4. Fatores Críticos de Sucesso
3.2.4. Conceitos Avançados
3.2.4.1. Testes Ágeis
3.2.4.1.1. Padrões e Práticas da Qualidade
3.2.4.1.2. Testes no Scrum
3.2.4.1.3. Analista de Testes no ScrumTeam
3.2.4.1.4. Fábrica de Testes
3.2.4.1.5. Como ser Lean
4. Modelo Híbrido: Boas Práticas segundo GuiaPMBOK aplicadas ao Scrum
4.1. Gestão de Stakeholders
4.2. Gestão de Riscos
4.3. Gestão da Comunicação
5. Conceitos Avançados
5.1. Transição para Cultura Ágil
5.2. Scrum of Scrums (SoS)
5.3. Scaled Agile Framework (SAFe)
6. Ferramentas e Certificações
6.1. Ferramentas para suportar a implantação do Scrum
6.2. Principais Certificações Scrum
7. Praticando a Metodologia Ágil Scrum
7.1. Exercícios Práticos em todos os módulos
7.2. Dinâmica de Grupo
8. Encerramento
8.1. Reflexões sobre aplicação do Scrum no curto e médio prazo

DESCRIÇÃO: Uma experiência positiva para os clientes é essencial em qualquer atividade de negócio. Com a variedade atual de possíveis interfaces com clientes, os responsáveis pelos negócios devem se preocupar em se relacionar e interagir com seus clientes de diversas formas e, em todas elas, criando a melhor experiência possível para conquistar a lealdade de seus clientes.
Este curso de dois dias introduz os conceitos de Gestão da Experiência de Clientes (CEM – Customer Experience Management) que é o processo de, estrategicamente, gerenciar a completa experiência do cliente com os produtos, serviços ou a empresa.
Tem como objetivo discorrer sobre como se cria um programa para melhorar a experiência do cliente. Também apresenta motivações para se melhorar a experiência do cliente com o produto ou serviço, ajuda a identificar armadilhas que destroem uma boa experiência do cliente e traça formas de diagnosticar a experiência do cliente.
Além disso, aborda como a inovação é importante para a boa experiência e como a integração de todas as interações com o cliente é essencial para a percepção de uma boa experiência.

PÚBLICO ALVO: Este curso deve ser atendido por todos aqueles interessados em adquirir conhecimentos sobre a Gestão da Experiência de Clientes (CEM – Customer Experience Management)

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
1. A importância da Gestão da Experiência do Cliente
 1.1. Modelos: Marketing Driven, Customer Satisfaction e CRM
 1.2. Necessidade de um novo modelo
 1.3. O que é CEM
 1.4. Quais os problemas que o CEM resolve
 1.5. Oito passos para se criar um programa de experiência do cliente
 1.6. CEM como vantagem competitiva
2. O impacto financeiro de uma boa experiência ao cliente
 2.1. Uma visão dos benefícios de uma excelente experiência do cliente 
 2.2. Métricas chaves para avaliação
 2.3. Correlação dos dados
 2.4. O alto preço da má experiência do cliente
3. Identificando o que destrói uma boa experiência do cliente
 3.1. Ações que destroem a experiência do cliente
 3.2. Expectativas do cliente
 3.3. Comparando experiência com as expectativas
 3.4. Adaptando às mudanças do cliente
4. Diagnosticando a experiência de seu cliente
 4.1. Quais as razões que fazem uma boa experiência se tornar péssima
 4.2. Evitar comportamentos prejudiciais: ser rude, usar maneiras impróprias, ignorar reclamações, não escutar, não finalizar atendimento
 4.3. Diagnóstico de problemas com os 5 porquês e análise
5. Inovação contínua
 5.1. Como a inovação contribui para a experiência do cliente
 5.2. Estratégia de inovação
 5.3. Pequenas inovações
 5.4. Inovação de mercado
6. Integração das experiências do cliente
 6.1. O poder da integração
 6.2. Estratégia de integração
 6.3. Integração em toda a experiência do cliente
7. O futuro da Gestão da Experiência do Cliente

DESCRIÇÃO: Este curso tem como objetivo fornecer aos participantes as informações necessárias para o entendimento do método Design Thinking, bem como as suas principais características, processos e ferramentas, que podem ser aplicados para promover inovação em processos, serviços e produtos de qualquer tamanho, complexidade ou natureza.

Esta ferramenta é muito útil também para a fase de concepção e levantamento de requisitos em projetos de software, com design centrado nos usuários finais.

Através da utilização de técnicas de gamification os participantes terão uma compreensão mais eficaz dos conceitos abordados neste treinamento.

PÚBLICO ALVO: Qualquer profissional interessado em implementar a método Design Thinking para inovar seus processos, produtos e serviços.

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:
1. Introdução
1.1. Introdução ao Design Thinking
1.2. O que significa inovar?
1.3. Valores no Design Thinking
1.4. Quem deve ser envolvido
1.5. Principais fases do processo
2. Etapas do Processo de Design Thinking
2.1. Imersão
2.1.1. O que é?
2.1.2. Imersão Preliminar
2.1.3. Imersão em Profundidade
2.2. Análise e Síntese
2.2.1. O que é?
2.2.2. Cartão de Insight
2.2.3. Critérios Norteadores
2.2.4. Personas
2.2.5. Mapa de Empatia
2.2.6. Jornada do Usuário
2.2.7. BluePrinting
2.3. Ideação
2.3.1. O que é?
2.3.2. Brainstorm
2.3.3. Workshop de Co-Criação
2.3.4. Cardápio de Ideias
2.3.5. Matriz de Posicionamento
2.4. Prototipação
2.4.1. O que é?
2.4.2. Níveis de fidelidade de um protótipo
2.4.3. Modelo em Papel
2.4.4. Modelo em Volume
2.4.5. Encenação
2.4.6. Storyboard
2.4.7. Storytelling
2.5. Design Thinking de Serviços
2.6. Dicas e Referências
2.6.1. Dicas e Boas Práticas
2.6.2. Referências de Livros
3. Praticando o Design Thinking
3.1. Utilização de técnicas de gamification que permitem maior engajamento, produtividade, foco, determinação através do uso de jogos e material lúdico
3.2. LEGO® com IoT: Dinâmica em grupo utilizando conceitos de Internet das Coisas e uso de LEGO®, onde serão praticadas as seguintes técnicas:
3.2.1. Entrevistas
3.2.2. Mapa de Stakeholders
3.2.3. Diagrama de Afinidade
3.2.4. Mapa de Empatia
3.2.5. Brainstorm
3.2.6. Workshop de Co-Criação
3.2.7. Storytelling
3.2.8. Prototipagem
4. Encerramento
5. Reflexões sobre aplicação do Design Thinking

DESCRIÇÃO: Este curso tem como objetivo fornecer aos participantes as informações necessárias para compreender o processo de testes e qualidade de software segundo as boas práticas do Instituto Brasileiro de Qualidade em Testes de Software (IBQTS).

Além disso, os participantes irão conhecer os princípios básicos do método ÁGIL SCRUM, bem como suas principais características, papéis, processos e ritos, além de boas práticas em testes ágeis.

O foco deste treinamento é principalmente projetos de desenvolvimento de software de tradicionais (desktop, web, mobile), podendo este conhecimento ser aplicado em projetos de software de qualquer natureza.

PÚBLICO ALVO: Profissionais interessados em conhecer conceitos de planejamento, especificação, execução e monitoramento de testes de software, conceitos básicos de AGIL/SCRUM e testes ágeis.

DURAÇÃO: 4 dia (32 horas)

PROGRAMA:

  1. Introdução
    1.1 Introdução a Qualidade de Software
    1.2 Princípios de Teste de Software
    1.3 O que é um projeto
    1.4 O que é um defeito
    1.5 Ciclo de Vida de Software
    1.6 Ciclo de Vida de Testes
    1.7 Perfil do profissional de testes
  2. Gestão de Stakeholders
    2.1 O que são stakeholders
    2.2 Como identificar os stakeholders de um projeto
    E2.3 stratégias para gerenciar stakeholders
  3. Fases ou Níveis de Testes
    3.1 Testes de unidade (unitários)
    3.2 Testes de Integração
    3.3 Testes de Sistema
    3.4 Testes de Aceitação
    3.5 Testes de Operação
  4. Abordagem de Testes
    4.1 Testes de Progressão
    4.2 Testes de Regressão
    4.3 Teste Positivo
    4.4 Teste Negativo
  5. Tipos de Teste
    5.1 Usabilidade
    5.2 Portabilidade
    5.3 Performance
    5.4 Carga
    5.5 Volume
    5.6 Instalação
    5.7 Conectividade
    5.8 Segurança
  6. Técnicas de Teste
    6.1 Teste Estático
    6.2 Caixa-Preta ou Baseado na Especificação
       6.2.1 Partição de Equivalência
       6.2.2 Análise do Valor Limite
       6.2.3 Tabela de Decisão
       6.2.4 Transição de Estados
       6.2.5 Árvore de Classificação
       6.2.6 Testes de Cenários (Casos de Uso)
       6.2.7 Testes Combinatórios
    6.3 Caixa-Branca ou Baseados na Estrutura
       6.3.1 Teste de Fluxo de Controle
       6.3.2 Teste de Fluxo de Dados
    6.4 Teste Exploratório
  7. Análise de Requisitos
    7.1 Definição de Requisitos
    7.2 Validação de Requisitos
    7.3 Aceitação de Requisitos
  8. Planejamento de Testes
    8.1 Objetivos do planejamento
    8.2 Estimativas de testes
    8.3 Definição da estratégia de testes
    8.4 Monitoramento e Controle
    8.5 Encerramento
    8.6 Plano de Testes
  9. Gerenciamento de Riscos de Testes
    9.1 Definição de Risco
    9.2 Categorias do Risco
    9.3 Gerenciamento do Risco
  10. Especificação de Testes
    10.1 Roteiro de Testes
    10.2 Casos de Teste
  11. Execução de Testes
    11.1 Massa de Testes
    11.2 Ambientes e Ferramentas de Testes
    11.3 Reporte dos Defeitos
       11.3.1 Relatório de Falhas
    11.4 Monitoramento dos defeitos
       11.4.1 Resultados de Teste
  1. Automação de Testes
    12.1 Fundamentos
    12.1 Modelos de Automação
  2. Indicadores de Teste
    13.1 Indicadores de Progresso dos Testes
    13.2 Indicadores de Qualidade
  3. Método Ágil/SCRUM
    14.1 Manifesto Ágil
    14.2 O que é Scrum?
    14.3 Papéis
       14.3.1 Product Owner
       14.3.2 Scrum Team
       14.3.3 Scrum Master
    14.4 Artefatos
       14.4.1 User Story
             14.4.1.1 Critérios de Aceite
       14.4.2 Task
       14.4.3 Product Backlog
       14.4.4 Sprint Backlog
    14.5 Ritos
       14.5.1 Pre-Game (Backlog Grooming)
       14.5.2 Sprint Planning
       14.5.3 Daily Meeting
       14.5.4 Sprint Review
       14.5.5 Retrospective Meeting
       14.5.6 Release Sprint
       14.5.7 Critérios de Ready e Done
    14.6 Controle Ágil
       14.6.1 Kaban
       14.6.2 Burndown
       14.6.3 Estimativas
          14.6.3.1 Story Points
          14.6.3.2 Planning Poker
       14.6.4 Métricas
          14.6.4.1 Velocidade
          14.6.4.2 Produtividade
       14.6.5 Fatores Críticos de Sucesso
    14.7 Testes Ágeis
       14.7.1 Padrões e Práticas da Qualidade Ágeis
       14.7.2 Testes no Scrum
       14.7.3 Analista de Testes no ScrumTeam
       14.7.4 Fábrica de Testes
       14.7.5 Como ser Lean
  1. Praticando a Processo de Testes e a Metodologia Ágil Scrum
    15.1 Exercícios Práticos
    15.2 Dinâmica de Grupo usando LEGOs

DESCRIÇÃO: O DevOps é a combinação de cultura, boas práticas e ferramentas que aumentam a capacidade de uma empresa de distribuir aplicativos e serviços de software em alta velocidade, integrando o desenvolvimento e a operação através de uma cultura ágil e uma filosofia Lean.

Este curso tem como objetivo fornecer aos participantes as informações necessárias para compreender os principais conceitos relacionados a DevOps, através dos conceitos de LEAN, Ágil (principalmente SCRUM e XP) e ITIL.

Através da utilização de técnicas de gamification os participantes terão uma compreensão mais eficaz dos conceitos abordados neste treinamento.

Importante: Este treinamento não é certificatório e não tem por objetivo apresentar e configurar ferramentas para a implantação de DevOps..

PÚBLICO ALVO: Qualquer profissional interessado em implementar a método DevOps para operação e infraestrutura de serviços. As informações deste treinamento atendem ao público de Tecnologia da Informação, desde gestores até analistas.

DURAÇÃO: 2 dias (16 horas)

PROGRAMA:

  1. Introdução
    1.1 O que é DevOps
    1.2 A História do DevOps
    1.3 Conceitos chave (Ágil, Lean, ITIL)
    1.4 Pilares e Benefícios
  2. Planejamento, Requisitos e Desenho
    2.1 Ciclo de Vida de Aplicações e Serviços
    2.2. Definindo os papéis no DevOps
    2.3. Desenho de Infraestrutura e Arquitetura
    2.4. Requisitos e Acordo de Nível de Serviço (SLA)
    2.5. Estratégias de Testes
    2.6. Modelo de Maturidade DevOps
  3. Principais Conceitos SCRUM
    3.1. Papeis e Responsabilidades
    3.2. Processos e Ritos
    3.3. Principais Artefatos
  4. Desenvolvimento e Implantação
    4.1. Entrega Contínua
    4.2. Integração Contínua
    4.3. Implantação Contínua
    4.4. Automação de Testes
    4.5. Estratégias de Liberação
    4.6. Ferramentas: Sugestões e dicas
  5. Operação
    5.1. Gerenciamento de Ambientes, Dados e Infra
    5.2. Infrastructure as Code (IaC)
    5.3. Cloud Computing: principais conceitos e sugestões de quando usar
    5.4. Conceitos: Micro-serviços e Container
    5.5. Monitoramento e Controle contínuo
    5.6. Dimensionamento do DevOps na Organização
  6. Certificações
    6.1. Principais Certificações e Referências DevOps
  7. Exercícios
    7.1. Exercícios práticos para fixar conceitos
    7.2. Utilização de técnicas de gamification que permitem maior engajamento, produtividade, foco, determinação através do uso de jogos e material lúdico
    7.3. DevOps com LEGO® e Chocolate: Dinâmica de grupo adaptada utilizando conceitos de DevOps e LEGO®

 

FORMAS DE CAPACITACÃO

Cursos Sob Medida Na IWF, temos um grande diferencial: montamos o curso de acordo com as necessidades do cliente, desde as adaptações de conteúdo até a seleção de profissionais altamente capacitados.

Cursos Sob Medida-
Na IWF, temos um grande diferencial: montamos o curso de acordo com as necessidades do cliente, desde as adaptações de conteúdo até a seleção de profissionais altamente capacitados.

Programa de Capacitação Personalizado Aqui, desenvolvemos o curso especialmente para o cliente. Além de personalizarmos um conteúdo totalmente novo, abordamos e atualizamos novas áreas de aplicação.

Programa de Capacitação Personalizado-
Aqui, desenvolvemos o curso especialmente para o cliente. Além de personalizarmos um conteúdo totalmente novo, abordamos e atualizamos novas áreas de aplicação.

 

© IWF 2015 | todos os direitos reservados